3º Café Lacaniano com Geraldino Alves Ferreira Netto

Dia 21/03/2015 - Na Livraria Da Villa - Das 10:30h às 12:30h

Atualizado em 08 Março 2017
missing
Titulo: Café Lacaniano com Geraldino Alves Ferreira Netto
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
Segundo Freud, “O parricídio é o crime principal e primevo da humanidade, assim como do indivíduo”. Este é um tema clássico na Mitologia, no Direito, na Literatura, nas Artes e na Psicanálise. A maneira como a psicanálise o aborda difere de todas as outras. Estas o entendem no sentido literal e factual, enquanto que, para a psicanálise, dada a distinção metafórica entre o pai real, o imaginário e o simbólico, pode acontecer de o ‘criminoso’ mirar no que vê e acertar no que não vê. A pontaria do inconsciente diverge de qualquer arma de um ou dois canos. Mas o sujeito fica sempre encanado com seu ato.

Quem mata quem? Por quê? Sofrendo, ou gozando?

Tanto Freud quanto Lacan escreveram sobre a criminologia. Mas, para os juízes, obrigados a emitir sentenças de valor, a perplexidade jurídica torna-se um paradoxo. Para o psicanalista, a culpa é, simplesmente, inconsciente. Imputável?

E que nome dar a quem mata seu próprio analista?


 

 

Opinião

O que você achou desta informação?

Deixe sua opinião, é importante para melhorarmos ainda mais.


 


Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM

Sua mensagem foi enviada com sucesso!